A Nova Craniopuntura- Yamamoto
 

A MTC-Acupuntura, tem, no conjunto de seus microssistemas o método de punção do crânio, denominado de Craniopuntura Chinesa. Sua metodologia é somatotopia no crânio, isto é, em uma área circunscrita do crânio se projeta a totalidade do corpo. Tal metodologia, tal como a Acupuntura Sistêmica, consiste em pontuar alguns pontos existentes no crânio e face com o objetivo de desenvolver os tratamentos necessários. Como contribuição para o desenvolvimento, a Nova Craniopuntura oferece a metodologia da palpação do abdômen e do diagnóstico cervical japonês.

Porém, a cerca de 30 anos, Toshikatsu Yamamoto apresentou uma metodologia toda própria para a Craniopuntura, definindo-se como Método de Craniopuntura Japonesa, onde se tratava pacientes com hemiplegia com sucesso, com tratamentos bem sucedidos de Acidentes Vasculares Cerebrais,  o que já não ocorria com tanta eficácia quando se aplicava a Craniopuntura Chinesa nestas mesmas afecções.

A Craniopuntura de Yamamoto compreende vários sistemas de tratamento e é eficaz no tratamento das dores e de sequelas resultantes de diferentes causas, promovendo contribuição efetiva às Medicinas Tradicional e Ocidental.

A Nova Craniopuntura se subdivide em quatro grupos de pontos, 1- pontos básicos para tratamento do aparelho locomotor, 2- pontos cerebrais para tratamento de problemas mentais e emocionais e neurológicos, 3- pontos sensoriais para tratamento dos órgão dos sentidos e, 4- pontos Y para tratamento dos órgãos internos.

A Nova Craniopuntura é muito prática e muito flexível, podendo ser ajustada às necessidades de cada paciente. Mostra-se também muito útil como estratégia auxiliar no tratamento de outras modalidades médicas, tal como a fisioterapia, podendo-se ampliar os resultados dos mesmos.

 
 
  Site Map